O papel das redes sociais na formação intelectual dos nossos filhos.

Sou do tempo em que a única fonte de conhecimento era os livros.

.
Quando era criança, morava com meus pais num sitio isolado do resto do mundo, de segunda a sexta feira eu e meus irmãos ficávamos na cidade para estudar, mas no final de semana nós ficava no sitio, naquele tempo não tinha energia elétrica por lá, então nada de TV, telefone, ou outras coisas boas que a eletricidade proporciona.




Além de brincar com os irmãos as únicas coisas boas que uma criança tinha pra fazer era ler livro, li muito, e as vezes repetia até 3 vezes o mesmo livro. Li toda a Bíblia, O cortiço, o primo Basílio, a história sobre a copa de 70  e outras centenas.

Os livros me ensinou a pensar diferentes, a mergulhar em outros mundos, em outras épocas, vivendo o aprendizado real (escola + família).  Isso me deu autonomia para ter independência intelectual e cultural, sempre respeitando os pensamentos contrários.
Bem diferente de hoje que temos tudo bem na palma da mão com nossos smartphones cada vez mais inteligentes, e que qualquer pessoa tem independente de qual lugar ela esteja
Artigos relacionados

Mas e os nossos filhos?

Será que vão ter uma opinião própria?

Não dá pra ter uma clareza sobre o assunto, mas se a resposta for sim ou não depende muito de muitos fatores.
Um fator que influenciam diretamente na formação de opinião, caráter e gosto pessoal são as redes sociais.
Primeiro porque as redes sociais são desiminadores de notícias, verdadeiras ou não, fotos e vídeos proibidos, pensamentos dos mais variados possível, contendo argumentos infalíveis tipo daqueles que o advogado usa pra defender um terrorista e tantas outras coisas que encontramos na diversidade das pessoas.




E nesse meio está as crianças e adolescentes sendo convencidos com argumentos e meias verdades, e ela sem uma base de formação de opinião, são deixados levar por outras pessoas que na maioria das vezes estão apenas os atraindo  para um pensamento que os destruirá, como é o caso dos famosos socialistas, terroristas e aqueles que pregam a intolerância religiosa ou racial.
Os pais pensam que não podem fazer nada, ou acham normal, mas na verdade estão vendo seus filhos se transformar em ovelhas que são levadas pelo caminho das drogas, prostituição, e má companhias.
.
 Explore_more
.

Como mudar

 
A interferência externa é um dos mal do século XXI, ela influência diretamente nas relações principalmente entre uma família, em quase 90% dos casos piora o relacionamento, pois distancía quem está perto e aproxima quem está longe.
As redes sociais também podem mudar nosso valor moral diante das pessoas, pois as vezes sentimos livre pra mostrar o que quiser e isso pode deixar nossa família, amigos surpreso ou decepcionado com nossas atitudes.
Por isso devemos preocupar mais com o conteúdo que nossos filhos acessam, que tipo de amigos se interessam e sem interferir diretamente tentar fazê lo buscar uma identidade própria.

Como fazer isso

 

A melhor maneira de mostrar que ele pode pensar diferente é lhe mostrando os dois lados, mostrar o porquê disto ou daquilo, dar opções de diversão, de amigos, de estudo, de carreira e tudo mais.

 

Sobre o autor

Joacir
Empreendedor por paixão. Curioso por natureza. Dedicação, vontade de aprender e inovar me trouxeram até aqui.

Faça o primeiro comentário a "O papel das redes sociais na formação intelectual dos nossos filhos."

Deixar uma resposta